quarta-feira, 10 de novembro de 2010

De limão a Limonada

SE A VIDA NOS DER LIMÃO FAÇAMOS LIMONADA, VAMOS LÁ, CORAGM!

A vida nos apresenta muitas situações que não julgamos serem as melhores. Há fases das quais reclamamos muito, não gostamos. Às vezes não suportamos ter que efetuar certo trabalho, ter aquele emprego, enfim, ficamos totalmente descontentes e podemos até entrar em depressão devido à situação que julgamos adversa. Para nós, ali, parece não haver nenhuma saída. Mas alguém disse: “Se a vida nos der um limão façamos uma limonada”. Esta frase é muito utilizada em de livros de psicologia ou auto-ajuda. Na prática o que significa transformar limão em limonada em circunstâncias da vida? Pode ser em qualquer circunstância, até nas piores. Um trecho de um poema diz: “Numa mesma cela há dois prisioneiros, eles olham pela mesma grade à noite. Um só olha para a lama lá fora; o outro se deleita com as estrelas”. Isso significa que em toda situação há sempre duas maneiras diferentes de encará-la, vai depender de cada um. O tolo, se tiver um limão dado pela vida renuncia, sente-se derrotado, foge da situação e não vê nenhuma chance de mudança para melhor. Já a pessoa refletiva, ao ter um limão, pensa: “essa situação é azeda, amarga, ruim, não é boa, todavia, posso transformar este infortúnio em algo melhor, que talvez não seja bem o que eu desejava, mas, no momento, terei pelo menos uma limonada e assim esta situação “limão” não parecerá tão mal. Assim, aquela pessoa lutadora, como se diz no boxe não joga a toalha e continua lutando com todas as suas forças para reverter a situação. Os gregos, quinhentos anos antes de Cristo, ensinaram que “as melhores coisas são sempre as mais difíceis!”. Dale Carnegie conta que um fazendeiro na Flórida era totalmente infeliz, pois adquirira uma fazenda horrível e sua situação era pior que um azedo limão-bravo. Quando comprou a fazenda ficou totalmente desanimado com o péssimo negócio. A terra era ruim, péssima, nada nascia nela; não era cultivável. Não podia plantar árvores frutíferas nem criar porcos, nada. Nada vingava ali a não ser arbusto e uma quantidade imensa das terríveis e mortais cobras cascavéis. Havia aos montes! Teve então uma idéia e procurou tirar vantagem da desvantagem. Como iria transformar uma situação de limão em limonada? Talvez um desistente teria fugido aterrorizado pelas terríveis cobras. Mas ele aproveitou o quê? As cascavéis! Transformou seu negócio que ficou conhecido como uma “Fazenda de Cascavéis” e mais de vinte mil turistas por ano iam visitar por curiosidade sua fazenda. E para surpresa de muitos vendia carne de cascavéis enlatada para o mundo inteiro! Embarcava o veneno das cascavéis para todo os lugares para fabricar antídotos. As peles das cascavéis tinham altos preços para bolsas e sapatos. (não vá você querer criar cobras, isso é trabalho só para quem entende da coisa! Esta é apenas uma das história de pessoas que transformaram limão azedo em boa e doce limonada.) Você está agora com “limão” na vida? Busque um meio de transformá-lo em limonada. A felicidade não é só ter prazer; é, em grande parte VITÓRIA! É ter aquela sensação de êxito, de triunfo, de não ter desistido e ter vencido a situação, por ter transformado “limão em limonada”. Olhe, não para a lama, mas para as estrelas, pois como não há bem que não tenha fim; não há mal que dure para sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário